quinta-feira, 14 de maio de 2009

Uma carta de amor


Cogitei lhe propor um jantar,
com o fim de dizer aquelas juras de amor que você espera.
Preferi escrever esta carta, porque,
como você crê,
não sou dado a demonstrações públicas de afeto.
Na carta, nos encontramos apenas nós dois.
Bem que eu fui tentado por outras artimanhas.
Quem sabe,
deixar para lhe escrever no aniversário.
É uma data mais adequada para este tipo de prosa.
Esperando até dezembro,
talvez eu pudesse contar com ocasiões em que
não fosse necessário dizer do meu amor em palavras.
Sei que assim, sem razões aparentes, não é fácil deixar de lembrar que
“as cartas de amor são ridículas”.
É verdade que você está com a razão:
preciso tentar lhe dizer coisas bonitas.
Mas penso que não consigo.
Posso me inspirar na beleza que há em você.
A maior delas, a generosidade que apaga as minhas desmedidas impaciências.
Também não consigo escapar dos olhos verdes, do sorriso acolhedor,
da pele macia, das...
Va lá,
Se não posso dizer, posso contemplar todos os dias
a sua beleza.
Bem aventurado que sou.
Prometo escrever outras cartas.
Um dia eu aprendo a dizer que te amo.

7 comentários:

Tiago Soarez disse...

Bem, acho que sem querer, vc acabou escrevendo uma bela carta!

Carta que com certeza será bem recebida e fará essa pessoa muito feliz.

Hoje, por incrível que pareça, é o terceiro blog consecutivo que visito que fala de amor...

Se for algum toque, já captei!

Abraço.

Jasão disse...

eita!

definitivamente, você tá ficando mais romântico com o passar do tempo... cérebro demais cansa, né não, Ronaaaaaaaldo Martiiins,

o apaixonado das gerais!

Sandra Leite disse...

Ronaldo, como vc está romântico:)

Ronaldo Martins disse...

Amigos,
sempre fui romântico.
abs

Jasão disse...

OFF-TOPIC

Depois do sucesso do Lazaronês, mais essa:

Na 'Folha', de hoje

TOSTÃO


"Tática dos movimentos básicos"

"O leitor não deve ter entendido nada do título da coluna.

Pergunte ao Tite.

O técnico disse, após o jogo, que adotou a 'tática dos movimentos básicos e o sistema engajado'.

É o titês".

Qualquer Um disse...

Caro Jornalista-Missivista-Romântico,

Uau que carta! Espero que sua esposa tenha acreditado que foi escrita apra ela. Se nao vc está em apuros :-):-)
Bela carta. Exposição desavergonhada do que nos fragiliza. Desmontar redes de proteção.Vestir-se só de palavras que se impõe. Cobrir de letras sentimentos que as couraças, em vão, tentaram proteger.
Large o Serra (que não vale um post furado) e escreva mais e mais cartas. Mesmo que sua mulher não acredite que é para ela:-)
Um ab
Edu

PS- Deve ter sido o Leite Derramado do Chico que reativou seu lado romântico, do leitor dos amores complexos do Garcia Marques.
Eu li e gostei. Fiquei com raiva porque o cara se tornou um escritor mesmo.

llq disse...

I get much in your theme really wedding gowns thank your very much i will come every day